Trabalhar na Espanha em 2019

Conseguir o primeiro trabalho é algo que praticamente todos nós ja vivenciamos. Das duas uma: Ou você pode estar realmente preparado para o mercado laboral ou não saber nem por onde começar. E quando se trata de buscar o primeiro emprego em outro país, como funciona?  Por onde começar ?

Se você tem a Espanha como objetivo para uma nova aventura em 2019, no texto de hoje vou te contar alguns detalhes importantes sobre trabalhar por aqui.

 

Garçonete – Foto pixbay


Atualmente o mercado de trabalho na Espanha encontra-se em  uma verdadeira montanha russa, ora sobe, ora desce.

Apesar  do país ter apresentando um crescimento econômico tímido nos últimos anos, infelizmente, nesse âmbito a instabilidade é bastante presente.

Parece exagero o que vou dizer, mas conseguir um trabalho bem remunerado e com um contrato de indefinido na Espanha se tornou um  desafio para maioria das pessoas.

A precariedade laboral é bastante evidente em muitos setores, principalmente, no de serviços, de onde parte a maioria das vagas de emprego na Espanha.

Em poucas linhas, por aqui você trabalha muito e ganha pouco. É também preciso agregar nisso o fato de você  poder ser mandando pra casa da noite para o dia. Ter um emprego na Espanha, hoje em dia, não é sinônimo de estabilidade econômica.

Mas, isso vale para todos os setores? Na realidade não. Existem cargos em que o ganho salarial é bem acima da média e com contratos laborais mais estáveis. Um exemplo são os diretores de projetos de engenharia e programadores robóticos.

Quais profissionais ganham os melhores salários na Espanha ?

Segundo o último informe divulgado pelo Infojobs e Esade, alguns profissionais são privilegiados quanto ao ganho salarial, sendo eles:

  1. Ortodentista especializados em implantes.
  2. Diretor de projetos de engenharia.
  3. Diretor de informática.
  4. Diretor de empresa.
  5. Vendedor imobiliário.
  6. Dentista
  7. Diretor financeiro.
  8. Arquitecto informático.
  9. Diretor de vendas.
  10. Consultor SAP.

O grupo Adecco, que é uma empresa conceituada de recursos humanos também decidiu realizar um estudo focando nos tipo de profissionais que a Espanha necessita e que seguirá em alta pelos próximos anos, são eles:

1. Vendedor Especializado: 

O setor de serviços emprega muita gente na Espanha e a demanda por um atendimento personalizando vem crescendo e diferenciando empresas, por isso, essa é uma das ofertas em alta.

O perfil desse profissional requer ter conhecimento em outros idiomas, orientação para vendas com resultados e experiência mínima de dois anos. As regiões mais fáceis de encontrar ofertas nessa área são em  Catalunha, Comunidade de Madri e Andaluzia. O ganho salarial neste setor gira entre 15.000€ a 19.000€ bruto/anual.

2. Preparador de pedidos: 

Comprar de forma online vem sendo uma atividade rotineira na Espanha e no resto do mundo. Não é a toa que grandes empresas como a Amazon estão abrindo portas no país.

A demana por profissionais que preparem esses pedidos vem crescendo a cada dia, principalmente, nas regiões de Catalunha, Madri e Castilha La Mancha.
O profissional dessa área deve ter formação e experiência em  sistemas de picking e empilhadeiras. O ganho salarial médio gira entre 14.000€ e 20.000€ bruto/anual.

Preparador de pedidos – foto pìxbay

 

3. Camareira (o) de Hotel: 

A Espanha é um dos países mais visitados do mundo e o setor de turismo emprega muita gente no país. Uma das atividades mais comuns nesse setor é relacionado a limpeza, organização e manutenção de quartos de hotéis e apartamentos de férias.

A formação desejada para trabalhar como camareira (a) de hotel na Espanha é ter um certifcado de profissionalidade ou inclusive ter estudos em um módulo de FP (formación profesional, em espanhol) de alojamento. É também preciso ter seis meses de experiência como mínimo.

A demanda por esse tipo de profissional ocorre mais nas Ilhas Canárias, Catalunha, Andaluzia e Ilhas Baleares. A remuneração em média fica entre 17.000 e 20.000€ bruto/anual.

Pixbay

 

 

4. Técnico de Manutenção – setor Alimentos: 

Essa oferta de trabalho possui demanda, mas muita gente não se enquadra no perfil exigido pelas empresas. Dentre as habilidades requeridas, o profissional deve saber fazer uso de empilhadeiras, instalação de maquinárias, manutenção, carga e descarga.

Além disso, é preciso ter um curso técnico de eletrônica e experiência prévia de 2 a 5 anos, como mínimo. A demanda é especialmente alta nas regiões de Catalunha, País Vasco, Madri, Valência, Aragão e Andaluzia. O salario nesta profissão gira entre 24.000€ a 28.000€ bruto/ano.

5. Analista de Dados:

Considerada uma das atividades profisisonais mais crescentes na Espanha, o profissional que se dedique a este setor deverá ter uma formação em Matemática, Estatística, Administração de Empresas ou similar.

Ademais, as empresas buscam por pessoas com nivel alto de inglês, conhecimento avançado de Office, além de SQL, Qlik View e Excel.

A remuneração gira em média de 25.000€ bruto anual e a procura por esses profissionais é mais alta em Madri e Barcelona.

6. Médicos

A medicina é outro campo em que não falta ou faltará trabalho na Espanha, principalmente, no País Vasco, Ilhas Canárias e Baleares, Madri, Sevilha e Valência. A necessidade desses profissionais é para zonas mais afastadas do núcleo urbando e não é necessário ter experiência prévia.

A formação desse profissional, obviamente, requer uma titulação em medicina e em alguma especialidade MIR, principalmente, em ginecologia e traumatologia. A remuneração média é de aproximadamente 45.000€ bruto/anual.

7. Programador Big Data:

Segundo a Adecco, essa foi uma das profissões mais demandadas na Espanha em 2018 e seguirá sendo uma crescente. Para este perfil, as empresas exigem formação em engenharia ou titulações relacionadas com Informática e Telecomunicações.

A demanda por estes profissionais transcorre em cidades como Madri, País Vasco, Ilhas Baleares e Catalunha. O salário neste setor gira entre 21.000€ a 60.000€ bruto/ano, tudo vai depender do perfil, experiência e cargo.

Pixbay

 

Alem das profissões citadas acima, a Adecco também colocou na lista Técnicos de manutenção eólica, tripulação de avião, operários do setor de automoção, etc.

Outro ponto importante a lembrar é que a Espanha apresenta a segunda maior taxa de desemprego entre os jovens na União Europeia.

Além disso, a preferência recai nos profissionais que já se encontram na Espanha, tenham documentação em dia e o perfil exigido para a vaga ofertada. 

Com tanta burocracia pode até soar desanimador buscar uma oportunidade de trabalho na Espanha, mas não desanime. Procure se preparar para o mercado espanhol com antecedência e use itens a seu favor.  Você pode conferir todas as dicas abaixo:

Boa sorte, navegantes! 🙂


Se inscreva no blog e receba diretamente no seu email todas as nossas  novidades. Para entrar em contato, utilize o formulário abaixo.

Saludos!!

Taiana Jimenez

Sou brasileira, residente e apaixonada pela Espanha. Amante de viagens e da cultura espanhola, compartilho com vocês minha experiência e as melhores dicas para quem deseja morar, estudar ou turistar pela terra de Cervantes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *